• Pro Corpore Studio Pilates

    Perceber, conhecer, respeitar e amar o próprio corpo: a equipe Pro Corpore é altamente especializada em condicionamento físico, reabilitação e conscientização corporal. Tudo isso em um ambiente tranqüilo, equipado e planejado para o seu bem-estar.

  • Mat e pilates com aparelhos

    A equipe Pro Corpore trabalha com ambas as versões oficiais do método. Além do completo estúdio de aparelhos, são ministrados treinos de mat pilates: trabalho de solo com ampla gama de acessórios como bolas, magic circle, foam roller e thera band, que confere força e grande vigor físico.

  • Treinos específicos para pessoas de todas as idades e condições variadas

    O treino é individualizado, próprio para atender homens e mulheres de todas as idades e condições variadas, desde sedentários até atletas e bailarinos; além de programas especialmente desenvolvidos para idosos e gestantes.

  • Qualidade de vida

    Os programas trazem ganhos que vão muito além do desejado vigor físico, abrangendo uma lista extensa de benefícios promotores de alta qualidade de vida. As aulas são individuais ou em duplas, propiciando uma orientação personalizada
    e com privacidade.

  • Mens sana in corpore sano

    Para a equipe Pro Corpore o aprimoramento, equilíbrio, conhecimento, consciência e harmonia são fundamentais para a promoção da saúde plena. Queremos compartilhar tudo isso com você!

25 janeiro 2012

Ganhe postura e condicionamento com Pilates

Por Vivian Reis

Foto: Pilates Sudio Fit


Exercício ajuda quem tem dores lombares e articulares.


O Pilates se mantêm com grande visibilidade entre os adeptos das atividades físicas em função dos bons resultados que apresenta. Indicado até para aqueles que sintam dores lombar e articulares, a modalidade pode ser feita sem riscos de lesão na medida em que trabalha a postura, a respiração e o condicionamento físico em geral com total segurança. “Um dos principais atrativos do Pilates é que ele pode ser praticado por qualquer pessoa. É indicado a partir dos oito anos de idade, desde que a pessoa consiga ter o controle sobre a respiração e saiba contar, pois estas são habilidades necessárias para os exercícios”, explica Beatriz Amora, fisioterapeuta especialista em Pilates.

E engana-se quem pensa que o Pilates só pode ser feito de forma lenta. Tradicionalmente isto é uma realidade criada por Joseph H. Pilates para auxiliar o condicionamento físico do exército alemão nos idos de 1918. Mas o método foi, ao longo dos anos sendo adaptado por professores de educação física e fisioterapeutas, de modo que hoje é possível realizar circuitos com objetivos mais aeróbicos, capazes de ajudar na perda de peso.


Grau de dificuldade


Beatriz Amora Fisioterapeuta diz que, o Pilates existe em três diferentes graus de dificuldade: iniciante, intermediário e avançado. “Lógico que há exercícios que poucos alunos conseguem fazer, pois estes exigem um equilíbrio maior e também mais força muscular, e isso só se alcança com algum tempo de treinamento capaz de deixar o corpo do aluno mais estruturado para tarefas mais desafiadoras. O Pilates possui etapas e você nunca vai poder montar uma aula avançada para um aluno iniciante”, coloca a fisioterapeuta.

Em função destes ‘degraus’ de aprendizagem, a modalidade oferece uma segunda característica bem própria: as aulas são totalmente individualizadas. Desta forma, diferente do que se observa em academias de musculação nas quais um único instrutor dá suporte a vários alunos, durante uma aula de Pilates dificilmente será visto mais de três ou quatro pessoas sob a orientação de um único professor. “Em casos nos quais a turma esteja bem adiantada, é possível colocar no máximo quatro alunos por horário. Isto acontece porque o professor precisa estar sempre acompanhando diretamente os seus alunos, tanto que é comum ver que algumas turmas passam anos com um mesmo professor”, acrescenta Beatriz.

Outra coisa que chama a atenção nesta atividade são os aparelhos utilizados durante as aulas. “Os equipamentos foram criados pelo próprio Joseph Pilates, especialmente para a modalidade. São aparelhos anatômicos, robustos e resistentes que suportam uma carga de peso muito alta. Como são fabricados de madeira maciça e aço inox, pode-se dizer que são feitos para a vida inteira”, finaliza.


Fonte: Verão infonet

16 janeiro 2012

Pilates e a “Dor no Joelho”


Imagem: Internet

Uma das maiores queixas de dores é a DOR NOS JOELHOS, uma das articulações que nosso corpo mais sofre porque a articulação permite muita mobilidade. A dor pode ser a causa de muitos fatores como, por exemplo: desequilíbrios musculares, desvio postural, sobrepeso entre outros como a artrite, tendinite, condromalácia, ou até mesmo lesões no menisco, tendões e ligamentos.


A primeira coisa que um instrutor de Pilates deve se preocupar é o histórico dessa pessoa, desde rotina de vida até os momentos de como ela sente a dor. Através da Análise Postural desse cliente o instrutor observa os desvios posturais e desequilíbrios musculares (ele consegue identificar o que está alongado ou encurtado), então é possível programar a aula em relação ao que deverá ser estabilizado, mobilizado e possíveis modificações de acordo com as necessidades daquela postura.


Sem dúvidas o acompanhamento de um especialista do caso não é descartado. Hoje em dia está cada vez mais comum encontrarmos profissionais de diferentes áreas tratando e/ou treinando o mesmo cliente cada um dentro de sua especialidade, ou seja, o tratamento da dor nunca será um só, serão válidos outros acompanhamentos com certeza.

Imagem: Pro Corpore Pilates

Dentre os tratamentos destacam-se: ingestão de analgésicos, injeções, aplicação de gelo ou até mesmo cirurgia em casos irreversíveis, mas vale lembrar que o sedentarismo acelera o surgimento de problemas nos joelhos, por isso o motivo da indicação da atividade física e entre todas estão modalidades de baixo impacto, que por sua vez o Pilates é a indicação mais comum.


O Pilates desde a década de 20 foi se desenvolvendo cada vez mais e hoje sabemos que é saudável ao corpo exercitar-se com um alinhamento que seja o mais próximo do que chamamos de neutro possível, natural. Com isso atingimos resultados através dos objetivos do método (melhora da postura, fortalecimentos muscular, prevenção de tensão, dor e lesões)


SUGESTÕES:

* Mantenha a prática de atividade física regularmente (prefira modalidades de baixo impacto, por exemplo, o Pilates);

* Opte por calçados e vestimenta adequados para cada tipo de modalidade;

* Evite ficar com o joelho flexionado por muito tempo;

* E para as mulheres, use sapato com salto com moderação, pois além de encurtar a musculatura da panturrilha geralmente comprometerá o equilíbrio no alinhamento neutro de seu corpo.

Pratique inteligência. Boas aulas!

Fonte: Rafaela Porto ( revista pilates)

10 janeiro 2012

Pilates ganha massa muscular?



Foto: Pro Corpore Studio Pilates

O Pilates vem se tornando cada vez mais comum entre as pessoas e precisamos estar atentos aos benefícios que a atividade proporciona: Músculos mais tonificados e alongados, ganhos de força e estabilização do centro, previne lesões, alivia tensões e dores nas costas, melhora a postura, consciência corporal, coordenação motora, equilíbrio e condicionamento físico.


Sabendo que nosso corpo recebe alterações diversas, uma das preocupações sem dúvida torna-se a perda de massa muscular e principalmente entre as mulheres. O Pilates é uma atividade que exercita o corpo em equilíbrio. Os exercícios podem ser feitos tanto no solo (Mat Pilates), como também em equipamentos (estúdios).

 
No solo, utiliza-se o peso do próprio corpo a favor ou contra a ação da gravidade. As aulas são iniciadas com exercícios de baixa dificuldade e vamos progredindo de acordo com a aptidão física de nosso cliente com ou sem a utilização de alguns acessórios, seja para desafiar ou facilitar a execução.


Nas aulas com equipamentos, os mesmos, pela estrutura física conter molas, podem auxiliar ou desafiar o praticante. Entre os equipamentos mais utilizados estão o Reformer: com base de suporte móvel (carrinho) com molas, alças, barra, plataformas e caixas; o Cadilac: com base de suporte grande e fixa com estruturas como os postes verticais e horizontais, molas, barras, alças entre outros acessórios próprios do equipamento; a Cadeira: com base de suporte pequena com dois pedais (podendo ser utilizados unidos ou separados) com molas e cada uma com 3 tensões diferentes, ideal para trabalhar descarga de peso e movimentos recíprocos; e o Barril Ladder: que tem a base de suporte em forma uma curva com uma escada na lateral, geralmente indicado para movimentos de coluna, abdômen e alongamento.
Uma das frequentes interrogações é a respeito do ganho de massa muscular no Pilates. Algumas atividades têm treinamentos específicos de ganho muscular, o Pilates com certeza se torna um complemento desse trabalho realizado. O aluno conseguirá definir a musculatura, sem aumentar o seu volume, ou seja, o foco do Pilates NÃO é hipertrofia.


O resultado do Pilates não está relacionado ao número de repetições e sim pela qualidade do movimento. A consciência corporal adquirida, somada a um trabalho da estrutura musculoesquelética, permite a execução dos exercícios com eficiência e segurança.


Atividades físicas, que um dos objetivos é a hipertrofia, também trazem benefícios ao corpo e no acompanhamento de um profissional qualificado, o mesmo orientará seu cliente de qual modalidade será a ideal para alcançar seu objetivo.




Pratique com consciência!!!

Fonte: Rafaela Porto


05 janeiro 2012

Biografia de Joseph Pilates

Imagem: Vittalisa

Joseph Hubertus Pilates nasceu na Alemanha, seu pai era um premiado ginasta e a mãe ajudava com algumas habilidades de Naturopatia. Ele foi uma criança muito doente com asma, raquitismo e febre reumática, prevendo seu futuro numa cadeira de rodas, Joseph começou a estudar por conta própria, medicina oriental, anatomia e fisiologia humana e yoga.

Assim, ele desenvolveu uma série de exercícios que o curaram de seus problemas de saúde. Joseph criou seu próprio método e tornou-se obcecado em superar suas limitações físicas. Passou a praticar esportes como esqui, ginástica e mergulho. Após algum tempo, ele já estava num estado físico excelente, a ponto de posar para mapas anatômicos.

Em 1912, Pilates vai para a Inglaterra. Relatos históricos indicam que a mudança foi com o propósito de continuar seus treinamentos de boxe. Lá ele trabalha como artista circense e ministra aulas de defesa pessoal para o quartel general da polícia civil inglesa. No ano de 1914, eclode a Primeira Guerra Mundial, e assim, Joseph Pilates é levado para o exílio. Durante o período em que esteve preso ele incentivou os alemães de seu pavilhão a praticarem o que ele chamava de Contrologia – controle consciente de todos os movimentos musculares do corpo.

Mais tarde ele foi transferido para “The Isle of Man”, onde começa a praticar enfermagem. O estado deplorável dos prisioneiros de guerra faz com que Pilates crie um sistema de trabalho mais fácil que os exercícios de Solo. Ele então cria alguns aparelhos através de molas e macas velhas. As origens do Reformer moderno com suas molas de resistência e carrinho deslizante, podem ser encontradas nos equipamentos que Joseph Pilates inventou durante este período para permitir que os pacientes acamados continuassem a ser exercitar e desenvolver força e flexibilidade, tirando-os da cama.

Pilates recebeu créditos pelo fato de nenhum dos prisioneiros de seu pavilhão ter sido afetado pela epidemia de Influenza que matou milhares de ingleses.
Após o término da guerra, Pilates voltou para a Alemanha, onde seu método ganhou apoio entre os dançarinos. Ele recusou ao pedido do governo alemão para treinar as forças armadas e partiu para os Estados Unidos.

Aos 46 anos ele conheceu aquela que viria se tornar a sua segunda esposa, a enfermeira Clara: “Falávamos muitas horas sobre saúde e a necessidade de manter um corpo saudável” dizia ela. Eles se estabeleceram em Nova Iorque e abriram um estúdio.

De acordo com Mary Bowen, aluna de Joseph e Clara, ambos eram igualmente talentosos “Pilates era inventivo, extravagante e otimista. Ela por sua vez, era a retaguarda, segura, a base de sustentação de Joe”.

Existem histórias de que Joseph Pilates não era um professor muito bom. Ele era um inventor notável, um inovador sem precedentes, mas não impressionava com suas habilidades de comunicação. Em contrapartida, sua esposa Clara é apontada como a verdadeira instrutora no estúdio. Seu toque e voz suave são lembrados até hoje por seus alunos dedicados.

Não se sabe ao certo como ocorreu a morte de Joseph. Há quem diga que foi em decorrência de um incêndio em seu estúdio no ano de 1966. Outras teorias afirmam que Joseph faleceu dois anos depois deste episódio, devido a um enfisema pulmonar, por fumar charutos demais.

O obituário do The New York Times afirma que Pilates teria falecido aos 86 anos no hospital Lenox Hill: “Um leão branco com olhos azuis de aço (um era de vidro, perdido em um acidente de boxe), pele cor de mogno, e aos 80 anos, tão ágil quanto um adolescente.”

Clara continuou ministrando aulas, assim como seus discípulos. Atualmente, o Método Pilates é utilizado internacionalmente por pessoas de todos os níveis de aptidão física, bem como por companhias de dança, shows da Broadway, equipes esportivas, e muito mais.

Milhões de pessoas em todo o mundo estão praticando Pilates, e os números continuam a crescer.


“As pessoas não vão entender o brilho do meu trabalho nos próximos 50 anos” Joseph Pilates.


Fonte: Internet

04 janeiro 2012

Pilates X Artrose

imagem: internet

A artrose, também conhecida como osteoartrose, osteoartrite, artrite degenerativa e doença articular degenerativa, é uma doença reumática, caracterizada pela destruição da cartilagem articular (aderida ao osso) e do próprio osso adjacente, diminuindo o amortecimento principalmente entre as articulações dos joelhos, coluna, quadril, mãos e dedos. Ocorre tanto em homens como em mulheres, sendo a mais comum das doenças reumáticas.

O principal sintoma é a dor, que se manifesta através de estímulos mecânicos, quando a articulação é utilizada. Em alguns casos, a cartilagem pode se calcificar favorecendo a formação de condensações e deformidades ósseas, como os osteófitos (bicos-de-papagaio) que ocorrem na coluna vertebral. Em outros casos, a artrose pode atingir várias articulações ao mesmo tempo (poliartrose), dificultando a distinção com a artrite reumática.

Embora a artrose seja mais freqüente em pessoas idosas, a sua causa não é a simples deterioração que implica o envelhecimento. A causa da artrose pode estar relacionada a vários fatores, tais como, microtraumatismos de repetição, cargas articulares excessivas, obesidade, atividades ocupacionais, fatores metabólicos, endócrinos e hereditários.

Além da dor, a artrose também pode causar ruídos, inchaços e rigidez articular, deformidades e comprometimento das funções da articulação. Todas as articulações podem sofrer dessa patologia, mas, as mais comprometidas são em geral as que suportam maior impacto ou sofrem mais desgaste, além das articulações interfalangianas distais (pontas dos dedos).

O tipo de tratamento depende da gravidade, do acometimento e das particularidades do aluno. Pode incluir tanto tratamentos com ou sem medicamentos (fisioterapia), que visam não somente aliviar a dor, mas sobre tudo preservar a função da articulação em questão.

A fisioterapia tem fundamental importância nos casos de artrose. Geralmente, no começo do tratamento o alívio da dor é priorizado, com aparelhos que promovem a analgesia (diminuição da dor) e, posteriormente, inicia-se um trabalho de fortalecimento e alongamento da musculatura que envolve e protege a articulação, podendo então acrescentar na reabilitação exercícios de fortalecimento proporcionados pelo método Pilates.

Os cuidados apropriados podem causar diferenças significativas na qualidade de vida do paciente, podendo evitar que a artrose cause maiores danos. Desta forma, o Pilates vem apresentando resultados excelentes à melhora da qualidade de vida dessas pessoas. A prática do Método ajuda a amenizar as dores, porque fortalece a musculatura das regiões envolvidas, desenvolve a flexibilidade e o controle motor. Há um grande repertório de exercícios de Pilates que visam funcionalidade, organização e fortalecimento global. Os exercícios, sem impacto, focam a amplitude articular, alongamento e reforço muscular, fundamentais para a prevenção dos sintomas dolorosos. Além disso, todos os exercícios realizados são associados a movimentos respiratórios, à coordenação e à concentração, exigindo equilíbrio mental e corporal, respeitando os limites de cada indivíduo.


Fonte: ClubedoPilates
Pro Corpore Studio do Corpo Ltda ME. Tecnologia do Blogger.
Ocorreu um erro neste gadget

Siga-nos através de seu e-mail!

Total de visualizações de página