• Pro Corpore Studio Pilates

    Perceber, conhecer, respeitar e amar o próprio corpo: a equipe Pro Corpore é altamente especializada em condicionamento físico, reabilitação e conscientização corporal. Tudo isso em um ambiente tranqüilo, equipado e planejado para o seu bem-estar.

  • Mat e pilates com aparelhos

    A equipe Pro Corpore trabalha com ambas as versões oficiais do método. Além do completo estúdio de aparelhos, são ministrados treinos de mat pilates: trabalho de solo com ampla gama de acessórios como bolas, magic circle, foam roller e thera band, que confere força e grande vigor físico.

  • Treinos específicos para pessoas de todas as idades e condições variadas

    O treino é individualizado, próprio para atender homens e mulheres de todas as idades e condições variadas, desde sedentários até atletas e bailarinos; além de programas especialmente desenvolvidos para idosos e gestantes.

  • Qualidade de vida

    Os programas trazem ganhos que vão muito além do desejado vigor físico, abrangendo uma lista extensa de benefícios promotores de alta qualidade de vida. As aulas são individuais ou em duplas, propiciando uma orientação personalizada
    e com privacidade.

  • Mens sana in corpore sano

    Para a equipe Pro Corpore o aprimoramento, equilíbrio, conhecimento, consciência e harmonia são fundamentais para a promoção da saúde plena. Queremos compartilhar tudo isso com você!

21 dezembro 2011

O verão chegou, e agora?

Imagem: Internet
Qual é a melhor opção para praticar atividade física na estação mais quente do ano?

É um fato que as pessoas se sentem mais dispostas em treinar na estação mais quente do ano, o Verão, mas para chegar à estação mais quente do ano em forma, devemos “pegar leve” e optar por modalidades indoor, por exemplo, como o Pilates.

Muitas vezes as pessoas não estão preparadas fisicamente para executar uma atividade que as levem a exaustão e isso pode agravar em atividades outdoor, principalmente porque os movimentos dos exercícios já geram calor e eleva a temperatura corporal. Esse processo é alterado ainda mais com os mesmos exercícios feitos sob o sol, podendo levar o praticante a desconfortos como a hipertemia e acarretando também: queda de pressão, dores de cabeça, desmaios, enjôos entre outros sintomas.

Além de poupar o sistema de refrigeração corporal, permitimos a ventilação interna, o que é mais difícil de ocorrer em outras atividades.

Existe a vantagem em praticar o Pilates porque se destaca principalmente pelos benefícios do método. Há uma preocupação também pela ação das musculaturas mais profundas do tronco (transverso do abdômen, assoalho pélvico, multifídios e paravertebrais), no qual, além de manter uma melhor estabilização de centro e proteger a coluna de futuras lesões, é possível ganhar uma melhor consciência corporal e em poucos meses ter um resultado de tonificação na parede abdominal.

Independente do ambiente no qual a atividade física é praticada, certos cuidados não podem ser deixados de lado, e lembre que mesmo em atividades como no Pilates, o uso de roupas leves e confortáveis, a hidratação ou até mesmo a recuperação (de 24 a 72 horas de “repouso” em esforço físico) não devem faltar em sua rotina de treino. Caso opte por “encarar” o sol, prefira horários matutinos, até 10h ou após as 16h, que são períodos onde os raios UVB estão menos intensos no dia.

A prática do Pilates é voltada para um treino equilibrado e proporciona um bem estar não só para pessoas que já praticam como também para clientes iniciantes, principalmente por não ter contra indicações, mas sim modificações para cada tipo de cliente. Em pouco tempo vemos resultados como: a melhora do equilíbrio e força muscular, alívio de tensões e dores, melhora da postura, coordenação motora, consciência corporal… O ritmo e a intensidade devem ser menores que o habitual em outras épocas do ano, o objetivo do Pilates é fortalecer com consciência e os exercícios em geral, visam sempre a qualidade do movimento.

Vale ressaltar que frequentando as aulas de duas vezes por semana ou até mesmo todos os dias com uma sessão de uma hora de duração, dentro de um mês já é possível sentir uma musculatura mais forte e equilibrada.

Procure um instrutor especializado pelo método e pratique inteligência! Desfrute ainda mais da última estação do ano com segurança e eficiência!


Fonte: Rafaela Porto

16 dezembro 2011

Pilates X Ombro Congelado ou Capsulite Adesiva

Imagem: ClubedoPilates

Ombro congelado, também conhecido como Capsulite Adesiva, é a perda da movimentação ativa e passiva do ombro, ou seja, o ombro fica rígido e dolorido.

Esta alteração ocorre principalmente em pacientes entre 40 e 60 anos e não está relacionado ao sexo, braço dominante ou profissão.

O ombro congelado não está ligado a algum trauma no ombro. Quando o paciente fica com o movimento do ombro limitado por semanas, meses ou anos por causa de uma lesão, a cápsula em volta da articulação do ombro pode se tornar rígida e desenvolver tecido fibroso, causando adesão na articulação.

Os pacientes progridem de uma fase de rigidez matinal, acompanhada de dor e perda progressiva do movimento do ombro para uma fase de “descongelamento” com diminuição do desconforto associado a uma melhora lenta da movimentação da articulação.

Geralmente o processo leva de 6 meses a 2 anos ou mais para recuperar a lesão, nesse período a maioria dos pacientes sofre de dor leve porém constante e déficit de funcionalidade do braço.

Os movimentos mais difíceis de serem realizados pelos pacientes são, geralmente, erguer o braço acima da cabeça ou coçar as costas, as mulheres relatam muita dificuldade de abrir e fechar o sutiã.

O médico provavelmente encaminhará o paciente para a fisioterapia para que um programa de exercícios supervisionado seja realizado.

Pilates intervém de forma eficiente para a manutenção da fisioterapia convencional, bem como o fortalecimento muscular necessário. Após uma avalição do quadro, o instrutor do método prescreverá exercícios que dão continuidade ao estímulo das mobilizações glenoumeral, esternoclavicular, acromio clavicular e escapulocostal, focando a separação, rolamento, deslizamento e giro das articulações. Sendo o Pilates um método que constrói o equilíbrio muscular, o aluno/paciente também executará exercícios de alongamento, a fim de aumentar o comprimento dos tecidos moles encurtados na patologia, auxiliando a amplitude dos movimentos; além de exercícios de fortalecimento muscular, uma vez que a amplitude da articulação glenoumeral esteja restaurada. Através do Pilates, a função do manguito rotador e deltóide também se beneficia com a coordenação e propriocepção. Desta forma, é possível recuperar a função da região acometida, criando caminhos à qualidade de vida.

O médico poderá prescrever medicamento antiinflamatório e aplicar uma injeção com medicamento corticosteróide na articulação do ombro.

Quando o ombro estiver dolorido é importante usar compressas de gelo por 8 minutos, seguidos de 3 minutos sem ele, esse ciclo deve ser repetido até completar 20 ou 30 minutos. Pode ser feita 3 ou 4 vezes ao dia. Em caso de não haver resposta à terapia, o médico poderá sugerir uma “manipulação sob anestesia”. Neste procedimento, o paciente recebe anestesia geral e o médico moverá o ombro em várias direções para soltar a aderência, na cápsula do ombro.


O objetivo da reabilitação é que o retorno do paciente ao esporte ou à atividade aconteça o mais breve e seguramente possível. O retorno precoce poderá agravar a lesão, o que pode levar a um dano permanente. Todos se recuperam de lesões em velocidades diferentes e, por isso, para retornar ao esporte ou à atividade, não existe um tempo exato, mas quanto antes o médico for consultado, melhor.

O retorno ao esporte acontecerá, seguramente, quando:

• O ombro lesionado estiver com total capacidade de movimento, sem dor.

• O ombro lesionado tiver recuperado a força normal, comparado ao ombro não lesionado.



Fonte: ClubedoPilates

08 dezembro 2011

Pilates pode ajudar hipertensos


Imagem: Internet

A Hipertensão é uma patologia cada vez mais comum entre pessoas de todas as idades e é muito comum que indivíduos com este problema acabem buscando o Pilates, para auxiliar na sua qualidade de vida, diminuir o stress, entre outros fatores relacionados à pressão arterial. O método Pilates pode ajudar muito este tipo de aluno e alcançar estes propósitos, mas alguns cuidados precisam ser tomados com relação à escolha dos exercícios para este público.


Durante a atividade física se produz mudanças na circulação sanguínea destinadas a prover um maior aporte de oxigênio aos tecidos que estão se movimentando. Este aporte maior se produz graças ao esforço do coração, pois este órgão, dependendo do esforço realizado, acaba aumentando o volume de sangue que envia ao corpo todo, uns 70 centímetros cúbicos de sangue por batida. Este valor, multiplicado por 70 batidas por minuto (a normal, em repouso) representa, aproximadamente, 5 litros por minuto. Mas durante o exercício esse volume pode chegar a se quintuplicar devido às exigências que se produz no organismo.


As necessidades metabólicas que surgem durante a atividade física são compensadas mediante adaptações do sistema circulatório central e o periférico, como o aumento da pressão arterial máxima e da frequência cardíaca, a vasodilatação periférica e a local, e uma diminuição da pressão arterial mínima. O organismo contrai as artérias das regiões onde não se necessita um alto aporte de oxigênio (nas vísceras) e dilata ao máximo as zonas de esforço (dos músculos de pernas e braços) que requerem máximo aprovisionamento de oxigênio.


Muitos índices de hipertensão podem estar relacionados a stress. Ensinar às pessoas técnicas de gestão de stress eficientes, pode conduzir a uma redução do stress e a uma diminuição conseqüente da pressão arterial e o pilates, com suas metodologia consciente, pode desempenhar um papel importante nesta aprendizagem.


Para os hipertensos, é importante associar exercício com o relaxamento. É uma maneira de prevenir o estresse pois essa dupla diminuiu a pressão sanguínea. Dentro da prática do pilates acabamos encontrando estes dois aspectos: o exercício e o relaxamento.


Deve sempre ser lembrado que alguns cuidados devem ser tomados ao se prescrever exercícios para hipertensos, evitando estimular o aumento da pressão arterial e conseqüentemente diminuir os riscos de haver alguma complicação durante a prática dos exercícios.


Fonte: ClubedoPilates

01 dezembro 2011

Pilates para tenista


Foto: Internet

O Tênis é uma atividade que exige física e mentalmente dos atletas, requerendo agilidade, coordenação, energia, resistência, força e equilíbrio. Em cada jogo o praticante realiza torções controladas do tronco, para que as pancadas sejam o mais precisas possível. Por ser uma atividade unilateral, é altamente suscetível ao desenvolvimento de grandes desequilíbrios músculo-esquelético, que na grande maioria dos casos resultam em padrões de movimento pouco eficientes dando origem às lesões características do Tênis.

Atualmente muitos jogadores de tênis procuram o Método Pilates para desenvolver um melhor desempenho no seu jogo e prevenir lesões.

Praticar Pilates é ter acesso a uma atividade de qualidade em excelência, onde as leis são a precisão, o controle e a fluidez do movimento. No Pilates não existe espaço para movimentos desnecessários e prejudiciais. O método ainda desenvolve uma respiração eficiente e adequada, onde é utilizado todo o potencial do diafragma, músculos abdominais e paravertebrais lombares, criando um centro de força no corpo, que possibilita adquirir estabilidade, aumento de precisão e potência dos movimentos em membros superiores e inferiores, o que completa os princípios do método.

O tênis é um esporte assimétrico para o corpo, e esta é uma das causas mais frequentes de desequilíbrio da musculatura, que acaba por resultar em lesões agudas e crônicas, tornando algumas vezes quase impossível o sucesso e o prazer na prática do tênis. O Pilates pode ser o parceiro ideal no treino do tenista, pois trabalha todo o corpo de uma forma simétrica e equilibrada, desenvolvendo os músculos que desenvolvem potência nos golpes, mas também trabalha os músculos responsáveis pela estabilidade, controle e a desaceleração do movimento.

Benefícios do programa de condicionamento Pilates para o Tênis:
- Aumenta a força do centro aumentando a força da rebatida;
- Melhora o equilíbrio e controle de reação rápida para mudança de direção;
- Fortalece os ombros e os braços para melhorar a velocidade da rebatida;
- Aumenta a velocidade da extremidade da raquete;
- Melhora a flexibilidade e estabilidade para controlar rebatidas;
- Melhora o controle muscular para evitar lesões;
- Aumenta a força superior e inferior do corpo e a resistência;
- Reduz lesões nas costas, pelo aumento da flexibilidade;
- Fornece níveis mais elevados de concentração.

Um corpo equilibrado é um corpo com menos desgaste, pois desperdiça menos energia, tornando o movimento mais eficiente e poderoso, o que irá possibilitar ao atleta não só diminuir os riscos de lesões e de fadiga, mas também atingir níveis mais elevados na sua capacidade técnica e mental. Aumentando as possibilidades de sucesso, saúde e bem estar.
Fonte: ClubedoPilates
Pro Corpore Studio do Corpo Ltda ME. Tecnologia do Blogger.
Ocorreu um erro neste gadget

Siga-nos através de seu e-mail!

Total de visualizações de página